Por que tantas Kombis pegam fogo?

Infelizmente a imagem de uma Kombi pegando fogo é algo muito comum e frequentemente vemos imagens como a de cima nos noticiários regionais. Mas porque será que isso acontece, se na maioria dos casos o carro está andando sem apresentar problemas e repentinamente elas  pegam fogo? Qual o real motivo que faz isso acontecer com tanta frequência?

 Vamos te explicar agora!



 Apesar de ser um dos carros mais icônicos da história do automobilismo (que nós amamos) e ter a incrível capacidade de transportar uma tonelada em um carro utilizando a plataforma do Fusca, com um custo consideravelmente menor que seus concorrentes e que com certeza mudou a história do transporte de carga no Brasil e no mundo, a Kombi não deixa de ser um carro com diversas falhas de projeto. Durante seus mais de 50 anos de produção a Kombi foi “Modernizada” e reestilizada, trazendo melhorias e facilidades para seus usuários, porém a resolução de alguns erros técnicos de projeto não foi uma grande preocupação da Volkswagen quando fez tais alterações.
Os incêndios na maioria das vezes começam do lado direito do carro

Os incêndios são decorrentes de uma combinação muito simples e que qualquer um sabe o resultado. Eletricidade, calor e combustível, que quando combinadas resultam facilmente em fogo! Mas por que essa combinação acontece?

 

Note o bocal do tanque passando próximo da parte elétrica ao fundo.

O tanque de combustível fica localizado acima do motor, fixado no chassi do carro, enquanto o bocal do tanque fica na parte traseira da carroceria no lado direito. O bocal nada mais é que um cano de cerca de 25 cm que sai da carroceria e fica justamente acima da bateria e da caixa de relês do veículo, duas partes elétricas que podem facilmente gerar pequenas faíscas. Por ser uma peça rígida, o bocal tem uma resistência muito menor a torção e movimentação normal do carro e a chance de ela quebrar ou rachar é muito grande. E a partir do momento que a peça está rachada, a chance de vazamento de combustível aumenta muito.

Outras duas peças que são críticas para o risco de incêndio são as mangueiras de combustível que são de borracha e podem ressecar e rachar e o filtro de combustível que é de plastico e também pode rachar ou estar mal vedado. Aliados com a má qualidade das peças de reposição e as famosas gambiarras, os vazamentos de combustível podem aparecer e em contato com o motor quente certamente entrarão em combustão e se caso ela estourar de uma vez, irá jogar combustível para todo o motor e parte elétrica, ai o resultado já é esperado, FOGO!!

Como em muitos casos os proprietários deixam a manutenção adequada de lado, a chance de as mangueiras de combustível, o bocal ou a tampa do bocal apresentarem problemas e ocasionar o vazamento de combustível potencializa esse problema crônico da velha senhora, resultando em combustível em cima da parte elétrica, que infelizmente gera o fogo e na maioria dos casos a perda total do veículo.

Por isso é sempre importante estar com a manutenção em dia e verificar sempre se está tudo em ordem com seu carro. Lembrando que esse problema de incêndio não é exclusividade da Kombi e que ele também não é o único problema com que você deve se preocupar para manter a manutenção de seu antigo em dia.

 

O que achou dessa dica? Deixe sua opinião nos comentários abaixo:

2 comentários em “Por que tantas Kombis pegam fogo?

  • 16 de outubro de 2017 a 03:11
    Permalink

    O maior erro nao e da kombi em si, e sim da vw do brasil utilizar um projeto dos anos 70 na europa nos dias atuais no brasil, por isso tantos problemas do tipo, e um projeto muito antigo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *