Conheça a Fordlândia: Uma herança da Ford para o Brasil

Muitos já devem ter ouvido falar do modelo de produção criado por Henry Ford no começo do século XX, em que o modelo em linha de produção conseguia fabricar uma quantidade grande de veículos em um curto espaço de tempo. Um modelo de sucesso que pode ser visto até nos dias de hoje.



Com essa grande quantidade de veículos sendo produzida a Ford estava sentindo falta de um produto, os pneus. Naquela época a borracha ainda era derivada das seringueiras, e a Ford estava dependente do sudeste asiático para fornece-las. Alguns anos antes um departamento nos EUA havia realizado um estudo sobre o cultivo delas em solo brasileiro com um resultado positivo, o que levou a gigante americana a adquirir um terreno de 15.000Km2 às margens do rio Tapajós no Pará em 1927, que originou a Fordlândia.

Já no ano seguinte foram trazidos suprimentos e funcionários dos EUA para criar uma cidade americana no local. A cidade depois de pronta, contava com hospital, escola, saneamento básico e eletricidade. Um modelo de local que pode ser considerado muito avançado em algumas partes do país que ainda não contam nem ao menos com energia elétrica.

Um grande empreendimento que poderia ter dado certo se não contasse com alguns problemas. Um deles foi tentar implementar o modelo de vida norte americano aos trabalhadores brasileiros, fornecendo casas neste modelo, alimentação típica dos EUA e um modelo de trabalho no qual eles não estavam habituados. Isso era motivo de grande insatisfação e levou a alguns conflitos, um deles se tornou conhecido devido a implementação da dieta americana com espinafre e hambúrgueres.

Outro problema que teve grande impacto foi a inexperiência no cultivo das seringueiras. Sem muito conhecimento em botânica, os americanos tiveram grandes problemas com pragas em suas plantações. A Ford tentou realocar elas em Belterra, mas em 1945 com o surgimento da borracha derivada do petróleo, não fazia mais sentido insistir na Fordlândia e ela foi encerrada.

Todo esse empreendimento construído pela Ford foi deixado para o Brasil com um custo de US$ 250.000 que foi pago pelo governo, que poderia ter sido aproveitado de alguma maneira, sendo que lá contava com centros avançados para a época, mas caiu no esquecimento e se tornou apenas um lugar abandonado.

Você pode conferir a história completa no documentário abaixo de Marinho Andrade e Daniel Augusto:

 

Você já tinha ouvido falar sobre a Fordlândia? Comente abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *